É PRIMAVERA

 

Setembro é o mês das flores, das cores. É também, o começo da vida ao ar livre, é tempo de receber os amigos no terraço, no quintal. Vale abrir as janelas e curtir o cenário colorido das cidades. É tempo também de renovar os móveis do terraço, dar um toque colorido, trazer um pouco das cores da primavera para dentro de casa.
Você pode investir em uma peça colorida, trocar os tecidos ou simplesmente optar por almofadas ou objetos coloridos. Só não vale esquecer das flores…

 

 

 

É PRIMAVERA

Macaron – pâtisserie

 

 

arabescoazul

 

Que Paris é a capital das confeitarias, “pâtisseries”, não é novidade para ninguém. Eu vou
Começar este post com  uma das receitas de doces mais tradicionais da pâtisserie francesa.
O macaron. A primeira vez que experimentei foi quando estive em Paris. Andar pelas ruas de lá e não se deparar com as belas confeitarias, é impossível. Elas estão em todos os cantos, enchendo as ruas de charme e aroma. Elegantes, convidativas, um apelo irresistível e se tratando de pâtisserie, o macaron, não poderia ficar de fora. Eu fui apresentada ao macaron, numa das mais tradicionais pâtisseries da França e inventora dessas delícias em 1862, Ladureé, da rue Royale. O lugar é tradicionalíssimo, elegantíssimo, os doces são todos magníficos e o que falar do macaron? Para mim, inigualável! Não só pelo paladar, mas também  pelo que se vivencia no lugar. E a minha segunda vez com o macaron, hehe, foi também na Franca, Cannes. La Maison Du chocolat, não tenho nem palavras para dizer, espetacular! Eu escolhi o sabor “Salvador” por que será né? Mas a boa é quê, para experimentar um macaron legitimo, não precisa mais ir às belas pâtisseries francesas, pode-se experimentar aqui mesmo no Brasil, na lendária Ladureé, que se encontra em São Paulo, no shopping Iguatemi JK.
Ou então, que tal? Tentar a receitinha abaixo. Tem que ter força de vontade, porque parece simples, mas, tem seus mistérios, Fica a dica.

 

 

arabescoazul

 

 

BeFunky_ladurr.jpg

 

 

arabescoazul

 

BeFunky_laduree.jpg

 

 

arabescoazul

 

 

macorron

 

arabescoazul

 

LADUREE-PASSION4LUXURY-2

 

arabescoazul

 

LADUREE-PASSION4LUXURY-3

 

 

arabescoazul

 

 

doceria

 

 

arabescoazul

 

 

receita macaron receita macaron recheio

 

arabescoazul

 

 

Preparo recheio

Em uma panela, adicione as raspas do limão, amido e açúcar. Misture bem. Acrescente os ovos e o suco do limão. Leve ao forno brando e cozinhe até que engrosse. Tire do fogo, mexa bem e acrescente a manteiga misturando bem. Quando esfriar, guarde na geladeira por pelo menos 12 horas, ok?

Preparo macaron

 

Peneire a farinha com o açúcar de confeiteiro, misture bem.
Aqueça as claras com açúcar refinado (pode ser nas micro-ondas) para tirar a viscosidade. Em seguida, bata na batedeira até forma um merengue bem firme (em neve).
Acrescente bem devagar a mistura da farinha de amêndoa com o açúcar de confeiteiro, para não amolecer a clara em neve, mexa pouco e devagar. Por fim, acrescente o corante alimentício em pó de sua preferencia, mexa devagar, só para misturar.
Coloque no saco de confeiteiro, corte o bico e sobre um tapete de silicone, tem a opção desse tapete já como formato das bolachinhas, faça bolachinhas de 4cm de diâmetro  e feito isto, espere 15 minuto,  enquanto descansa pré-aqueça o forno a 160 (forno baixo).
O tempo e a temperatura variam. Vai depender do seu forno. Fica a dica.
A parte mais complicada é o forno: requer atenção dobrada! Você pode tentar com 160º por  12 a 15 minutos fiquem de olho! Forno quente demais racha e se ficar dourado, vira suspiro.
Ele tem que ter o ponto certo, para formar o pezinho. Vai tentando… vai quê, você consiga de primeira! Hehe.
Espere esfriar e com delicadeza desgrude da forma e recheie com o saco de confeiteiro.
De resto: é só saborear acompanhado de um delicioso chá de maça com canela.
Adorooo!

Fica a dica: você também pode usar papel manteiga, se tiver alguma dificuldade em encontrar o tapete de silicone. Para soltar as bolachinhas, tente um pano úmido por baixo do papel manteiga por alguns segundos.

 

macaron la maison du chocolat

 

 

arabescoazul

 

 

 la maison du chocolat

eu, em Cannes-frança

 

 

 

 

 

15 anos fnac

 

 

Boa noite, acabei de chegar, da festa de 15 anos da Fnac do Shopping Morumbi, e enquanto, o sono não vem, vou deixando as minhas impressões aqui. E fotos!, hehe… O evento foi bacana. Encontrei minhas amigas Sandra figueiredo e Solange Giarge.

 

fnac

Lu, Sandra e Sol

 

 

Assistimos ao show do Claudio Zoli, bem intimista. Adorei!.

 

claudio zoli

por Lu Andrade

 

 

Apreciamos as obras do Rubem Duailibi, Bel Corrêa, Dalmau entre outros, não menos importantes, que amanhã continuarei postando aqui…

 

QUADRO DUAILIBI

Duailibi

FNAC - BEL CORREA

Bel Correa

quadro dalmau

Dalmau

fnac exposição

autor

festa fnac

Moi et Sandra Figueiredo

 

RUBEM DUAILIBI E SEU QUADRO

Rubem Duailibi e sua obra

 

luciana andrade

Lu Andrade

 

a 1ª dama da elite magazine

a 1ª dama da elite magazine

DSC02319Amanhã eu continuo por aqui…o sono chegou…Bonne nuit

fnac festa de 15 anos

Foto por : via bianchini

 

fnac

Eu Sabrina e Claudia

 

Paris com uma amiga

torre eiffel

Viajar com uma amiga-parte 1

 

 

Imagina só, o que é estar em Paris com uma amiga, não tem preço, só cartão de crédito! Eu fiz uma viagem assim, super bacana, acompanhada de uma amiga. Ficamos em Saint germain, sempre  fico por lá, uma delícia de bairro, dá pra fazer tudo a pé, inclusive ir a Torre Eiffel, a caminho pare em alguma boulongerie e compre um sanduíche, uma garrafinha de 180ml de vinho nacional,  francês!  Hehehe  e saia comendo pelas ruas de paris, é comum entre os franceses, se jogue  no gramado aos pés da torre e faça como todos ali, um pequinique. Aproveite para apreciar  a torre de um ângulo incrível. Um cochilo, em seguida, você pode ir ao museu do LouvreNotre-DameJardim de Luxemburgo entre outros pontos turísticos,  todos a pé, assim é Saint germain.
Tem duas coisas que eu não esqueço daquela viagem: (nem poderia, tenho 800 fotos) uma  delas são  as compras, compravamos de tudo! até tempero! Ervas  aromáticas  na galeries laFayette e a outra são as rizadas, em cada esquina, canto de Paris, riamos, riamos. Riamos até quando nos perdíamos pelas ruas de Paris, ou quando pedíamos uma prato nada haver e olha que aconteceu todo tipo de mancada! Vai vendo… andouillette, já ouviu falar? nem queira!.
Nos restaurantes ao invés de olhar “la carte,” olhávamos  o prato alheio e numa dessas, a Leila se deu mal, pediu o tal prato tipico francês, andouillette, estou dando ênfase para que vocês não caiam na besteira de pedi-lo!.
Mas imagine, que não  falávamos nenhuma palavra em francês, não, é exagero! eu falava “bonjour” “merci” “oui” mas ainda assim, fizemos todos os tipos de programações. Explorávamos as ruas, avenidas, parques como ” habituel” e dizer que não nos comunicavamos com os franceses no nosso gesticules, é mentira! Interagimos,  fazíamos nos compreender. O que eu percebi, é que os franceses tem uma opinião positiva em relação aos brasileiros, foram sempre muito gentis. Mas,  o que eu quero dizer e ainda não disse, é que viajar a Paris com uma amiga vale muito a pena, desde que, você a conheça bem. Porque é uma  viagem longa, cara e você não vai querer estragar por que não se deu bem com a amiga, ou mesmo, não conhecia os defeitos, manias da sua amiga. Escolha uma amiga que você tenha sintonia. Eu não poderia ter escolhido melhor! Me divertir horrores… Colocamos Paris em chamas!

Minhas brigas com a Leila eram sempre por causa das fotos. Ela não gosta de tirar e nem faz muita questão que tirem dela.  Então,  de vez em quando, rolava um barraco por conta disso.

Na verdade, Paris foi uma das cidades (a minha preferida) entre muitas outras, para qual viajei  com minha amiga Leila . A saga continua…

Bon voyage!

Bisous

 

 

 

eiffel a torre

 

ruas de paris

louvre

galeria lafayete

louvre1

ruas de paris

 

BeFunky_DSC00607.jpg

BeFunky_DSC00542.jpg

luxemburgo

BeFunky_DSC00593.jpg

café de la paix

BeFunky_DSC00531.jpg

Davis Cup 2014 Brasil x Espanha

 

 

Eu até que curto assistir uma partida de tênis, acompanhada sempre do Hugo, que vibra muito!.  Curto mais ainda, ver o Federer, Nadal e Djokovic. Federer, em especial.
Mas, quando o Hugo chegou em casa com os ingressos, sábado a tarde, quente pra caramba, confesso que fui meio sem vontade.
Mas, chegando lá, fui tomada pela vibração, que a princípio me surpreendeu, achava que todos jogos de tênis, fossem como os torneios do¨Grand Slam” de Roland Garros e Wimbledon, silêncio absoluto, pura concentração, só o barulho solitário da bola e quando se tratando da Maria Sharapova, os gritinhos. Vai, vamos combinar, aquilo é gemido.
Então, mas voltando para Davis Cup, que mais parece uma gincana escolar, guardando as devidas proporções, é claro. Passada a surpresa, eu gostei muito e o Brasil ganhando fácil, sem sofrimento, tudo fica melhor…

 

 

davis cup brasil

davis cup brasil
davis cup

cup davis