Principado de Mônaco – Côte – d´- Azur

Luciana Andrade em Mônaco

Mon cher,

Quando você anda pelas ruas e se depara com uma foto do Principe Albert numa vitrine de uma loja de decoração, ou quando você  dirige pelo circuito de rua de Monte Carlo! É tudo surreal. Você está em Mônaco! Baby.
 O Principado de Mônaco está localizado na Riviera Francesa, na costa Mediterrânea Côte d’Azur e é o segundo menor país do mundo. São pouquíssimos 2km² de puro glamour e beleza estonteante!  Mônaco é um desses lugares do mundo que todos deveriam  conhecer, juntamente com toda a França, evidentemente. Hehe.

Luciana Andrade em Mônaco
Continue lendo

Temporada de inverno em São Paulo

O que seria do inverno de São Paulo se não fosse o charme, glamour do frio de Campos de Jordão? Pois bem, não só de Campos vive o inferno de São Paulo. Para os cansados do burburinho do badalado bairro do Capivari, vale  aventurar-se   mais um pouco pelos encantos da Serra da Mantiqueira, os a redores é sempre uma grata surpresa, foi assim  que descobrimos a   Champagny pousada em Santo Antônio do Pinhal,  a 20km de Campos do Jordão. A pousada é uma experiência dos sentidos. Com ares da Provance, a pousada é formada por  charmosos chalés, afastados uns dos outros, o que contribui para a tranquilidade, relaxamento e paz interior.

inverno em Santo Antônio do Pinhal Continue lendo

Buenos Aires

 

buenos aires

Eu precisava contar para vocês aqui que há muito tempo eu queria conhecer Buenos Aires. Mas, não encontrava ninguém que compartilha-se desse meu desejo. Todos já a conheciam e não tinham a mínima vontade de retornar. Falavam que Buenos Aires estava caidassa ou será caidaça?, mal cuidada… blabla

buenos aires
DSC02415
DSC02418
DSC02482
DSC02488

Pois bem, ainda bem que insistir! E o meu dedicado marido resolveu me acompanhar, hehe . Adorei conhecer a cidade de Buenos Aires. A alusão que é feita da semelhança com Paris é inegável, guardando as devidas proporções, é claro. Andando pelas ruas da cidade, dá para lembrar de Paris e imaginar os tempos áureos de Buenos Aires. A sinalização, iluminação pública e principalmente os prédios em estilo francês me prenderam atenção. Os Parques, praças bem cuidadas e o jardim das rosas valem a caminhada. O tradicional  e conservador bairro da Recoleta, endereço das famílias tradicionais e ricas do tempo da pujança portenha, é digno de  vários passeios por suas ruas elegantes e com paradinhas para as compras, é claro! E passar algumas horas num café e apreciar o ritmo da cidade, o burburinho em frente ao cemitério saboreando o tradicional sorvete de doce de leite do Freddo. Os argentinos que me perdoem mas, passeio dentro do cemitério nada dá para mim! Nem que, este seja um museu, eu declino. O passeio segue pelo centro cultural Recoleta, mercado de artesanato ao ar livre,  jardim japonês e eu não poderia deixar de fora o Buenos Aires Design.

DSC02397
DSC02394

Abaixo, minha passagem pelo Guido´s bar. Esse  lugar realmente é diferente de tudo que já vi, imagina eu que  tenho  paladar infantil, minha primeira noite em Bueno  Aires, eu fui jantar justamente no Guido! Bem, eu sabia que era um lugar tradicional, que era um tipo de cantina italiana, o que eu não sabia, era que eu não poderia escolher o que comer, pasmem! não há cardápio. Você paga um preço fixo com direito a vinho, entrada, prato principal, sobremesa e o cafezinho. Mas, tudo uma surpresa! para uns boa e para outros, nem tanto…eu! Hehe. Mas vale a pena conhecer, passado o susto inicial, quando dei conta que não tinha cardápio, que eu não poderia escolher, curtir bastante o lugar. Eu não poderia deixar de dizer que a comida é muita boa, o problema sou! E para os mais conservadores, na mesma rua, há o restaurante Guido, com cardápio! eu agradeço.

DSC02392

Bem diferente do tradicional bairro da Recoleta é o agitado bairro de Palermo Soho, redutos dos jovens designers e de frequentadores antenados. Lá você vai encontrar lojas incríveis, com projetos mega e super bem decoradas. E o que falar então da quantidade de bares e restaurantes? É praticamente uma Vila Madalena. E me atrevo a dizer, mais bacana ainda, pelos inúmeros restaurantes, cafés e elegância das suas lojas.  Pra mim foi uma surpresa esse lugar, perceber como eles se reinventaram!

DSC02376
DSC02372
DSC02380
DSC02382
DSC02540
DSC02539
DSC02423
luciana andrade
DSC02430
DSC02538
Outro lugar que eu adorei conhecer foi Puerto Madero, um lugar incrível! super descolado para morar ou para curtir os badalados restaurantes. De um lado do rio a revitalização das velhas docas e do outro lado do rio La Plata, modernos aranha-céus corporativos e luxuosos residenciais. É uma vista super bacana, um passeio imperdível! E mais uma vez, a Argentina se reinventando. 

luciana andrade

DSC02529

luciana andrade

luciana andrade

 

Para quem conhece bem Buenos Aires, percebeu que ficaram muitos lugares bacanas de fora, como Palermo hollywood entre muitos outros. Quem me conhece sabe que sou curiosa, observadora por natureza e que em viagem prefiro conhecer poucos lugares e muito desses lugares. Então, terei que voltar mais vezes…

Depois de ter deixado acima as minhas impressões da cidade, vamos para a parte mais quente, as dicas! Hehe.  

Bisous

*Rietti restaurant: lugar super bacana fica numa esquina, com mesinhas na calçada e dentro um ambiente elegante com cardápio variado, fomos atendido por garçom super simpático, sorry, esqueci o nome dele, que nos atendeu em português, comemos muito bem entre carne e peixe.  No detalhe, uma pastelaria e sanduicheria  no fundo do restaurantes para a hora do café.
Rua J.L. Borges, 2205 esquina com a Paraguay no bairro Palermo Soho-Buenos Aires-Ar
* Guido´s bar: aventure-se por lá!
Rua República de la India 2843 Buenos Aires-Ar
* La Cabrera: considerado a melhor carne Argentina, realmente é uma delícia a carne,
Rua José Antônio Cabrera, 5127 e 5099- Palermo Soho
* Café Tortoni: Tradicional café portenho, com fila pra entrar, vale mais pela história do que pela comida. Tirar uma foto na porta já está de bom tamanho.
Av. de Mayo, 825- Centro
* Freddo: tradicional sorteria argentina.
Av. Callo, 1201- Recoleta
 * Aldo´s: charmoso restaurante de gastronomia no bairro histórico de San Telmo.
Rua Moreno, 372
*BeBop Club: Bar de jazz, ótima música! apresenta-se bandas incríveis.
Rua Moreno, 364 subsolo- San Telmo
* Nucha: Café, padaria, doceria tudo em um só lugar! Delícia os doces, lugar super bonito e ainda fica no agitado bairro de Palermo Soho.
Rua Armênia, 1540 – Palermo Soho
* Antares bar: bom para ir com amigos, bar de azaração.
Rua Bolivar, 491- San Telmo
 * International store:  para compras de tênis indico a international store, mega loja com incontáveis opções, lá você encontra todos os modelos Nike com preços bem camarada, uma benção para os  meus pés cansados de túrista.
* Columbia: Compramos um casaco lá, preço melhor do que no Brasil.
Av. Santa Fé, 1884 – Palermo Soho
*Empório Cueros: Compramos um casaco, ótimo acabamento.
Rua Murillo,687  Villa Crespo

 

 

 
 
 

Paris com uma amiga

torre eiffel

Viajar com uma amiga-parte 1

 

 

Imagina só, o que é estar em Paris com uma amiga, não tem preço, só cartão de crédito! Eu fiz uma viagem assim, super bacana, acompanhada de uma amiga. Ficamos em Saint germain, sempre  fico por lá, uma delícia de bairro, dá pra fazer tudo a pé, inclusive ir a Torre Eiffel, a caminho pare em alguma boulongerie e compre um sanduíche, uma garrafinha de 180ml de vinho nacional,  francês!  Hehehe  e saia comendo pelas ruas de paris, é comum entre os franceses, se jogue  no gramado aos pés da torre e faça como todos ali, um pequinique. Aproveite para apreciar  a torre de um ângulo incrível. Um cochilo, em seguida, você pode ir ao museu do LouvreNotre-DameJardim de Luxemburgo entre outros pontos turísticos,  todos a pé, assim é Saint germain.
Tem duas coisas que eu não esqueço daquela viagem: (nem poderia, tenho 800 fotos) uma  delas são  as compras, compravamos de tudo! até tempero! Ervas  aromáticas  na galeries laFayette e a outra são as rizadas, em cada esquina, canto de Paris, riamos, riamos. Riamos até quando nos perdíamos pelas ruas de Paris, ou quando pedíamos uma prato nada haver e olha que aconteceu todo tipo de mancada! Vai vendo… andouillette, já ouviu falar? nem queira!.
Nos restaurantes ao invés de olhar “la carte,” olhávamos  o prato alheio e numa dessas, a Leila se deu mal, pediu o tal prato tipico francês, andouillette, estou dando ênfase para que vocês não caiam na besteira de pedi-lo!.
Mas imagine, que não  falávamos nenhuma palavra em francês, não, é exagero! eu falava “bonjour” “merci” “oui” mas ainda assim, fizemos todos os tipos de programações. Explorávamos as ruas, avenidas, parques como ” habituel” e dizer que não nos comunicavamos com os franceses no nosso gesticules, é mentira! Interagimos,  fazíamos nos compreender. O que eu percebi, é que os franceses tem uma opinião positiva em relação aos brasileiros, foram sempre muito gentis. Mas,  o que eu quero dizer e ainda não disse, é que viajar a Paris com uma amiga vale muito a pena, desde que, você a conheça bem. Porque é uma  viagem longa, cara e você não vai querer estragar por que não se deu bem com a amiga, ou mesmo, não conhecia os defeitos, manias da sua amiga. Escolha uma amiga que você tenha sintonia. Eu não poderia ter escolhido melhor! Me divertir horrores… Colocamos Paris em chamas!

Minhas brigas com a Leila eram sempre por causa das fotos. Ela não gosta de tirar e nem faz muita questão que tirem dela.  Então,  de vez em quando, rolava um barraco por conta disso.

Na verdade, Paris foi uma das cidades (a minha preferida) entre muitas outras, para qual viajei  com minha amiga Leila . A saga continua…

Bon voyage!

Bisous

 

 

 

eiffel a torre

 

ruas de paris

louvre

galeria lafayete

louvre1

ruas de paris

 

BeFunky_DSC00607.jpg

BeFunky_DSC00542.jpg

luxemburgo

BeFunky_DSC00593.jpg

café de la paix

BeFunky_DSC00531.jpg

Zona Tortona-Milano

Quando você vai ao Salone internazionale del Mobile, você tem que dar um rôle pela zona Tortona,   que era um bairro industrial, sem vida,  hoje é o berço do design italiano, e que sempre no mês de abril é invadido por designers, turistas e empresas  de todas as partes. Os famosos estúdios de design  que lá se encontram, abrem suas portas e recepcionam com muita champanhe os olhares curiosos e  ávidos por novidades…  Eu também dei um rolezinho por lá,  não podia ficar de fora né?  a sensação que eu tive é que se tratava de um evento paralelo ao grande Salone, e pra ser bem sincera: mais intrigante, efervescente. Vale muito a pena circular por todos os estúdios,  cafés e lojinhas, o lugar parece um pouco com a Vila Madalena-São Paulo, guardando as devidas proporções, claro! Eu tenho certeza que voces iriam apreciar o lugar, no mínimo tomar uma boa champagne veuve clicquot!

zona Tortona

Moi et Leila